O poder da decisão

Costumo, constantemente, parar e refletir os caminhos que me levariam minhas decisões caso tivessem elas sido diferentes, como, por exemplo, se eu tivesse optado por estacionar em uma vaga ao lado da qual eu parei, ou também, se eu levantasse no momento em que meu despertador tocou, e não após algumas ‘sonecas’, ou mesmo, se eu tivesse virado à direita, como o Waze me informou, e não à esquerda, como eu optei.

Read More