Uma das mais importantes escolhas que você precisa fazer.

Como escolher uma plataforma de e-commerce

Este é o priemeiro artigo, de um total de seis, sobre como criar um e-commerce. Na série, abordaremos desde a escolha da sua plataforma de e-commerce à análise dos resultados. O primeiro item para começar um e-commerce, depois do plano de negócios, claro, é a escolha da plataforma, e é sobre isso que falaremos neste artigo.

A plataforma é, em palavras mais simples, o que o seu usuário vê e o que você administra, seja seu estoque, seus produtos ou o acompanhamento de seus resultados, e sua escolha é vital para o negócio, já que uma mudança posterior pode ser mais trabalhosa do que a decisão na implantação.

A plataforma de e-commerce nada mais é do que um site, que apresenta aos seus clientes seus produtos e serviços e demais conteúdos, e uma estrutura para gerenciar todo o seu conteúdo. O que você precisa questionar, na hora de optar por uma plataforma é se este administrador que gerencia seu conteúdo atende às suas necessidades.

A parte boa é que, quanto ao visual que seu cliente irá ver, dá para ser resolvido de duas formas simples: Contrate um desenvolvedor para criar o visual, baseado em uma plataforma gratuita, ou baixe um dentre os diversos templates que sua plataforma oferece, se oferecer. Para saber se sua plataforma oferece templates, faça uma busca rápida no google com as palavras “template + o nome da sua plataforma”. Se quiser buscar pelos gratuitos, adicione “grátis” à pesquisa.

Existem três tipos de plataformas disponíveis no mercado, sendo elas:

  • Gratuitas: São plataformas Open Source, ou seja, de código aberto. Isso significa que qualquer programador pode entrar, pegar o código da plataforma e fazer seu desenvolvimento em cima deste código. As plataformas Open Source possuem alguns templates já desenvolvidos por desenvolvedores que publicam seus trabalhos para serem baixados gratuitamente. O Magento é um bom exemplo de plataforma Open Source popular entre os empreendedores iniciantes. Vale a pena dar uma pesquisada e ver se ela atende às suas necessidades. Além disso, possui vários templates e plug-ins gratuitos disponíveis na web.
  • Pagas: As plataformas pagas são criadas por empresas especializadas, que cobram pelo desenvolvimento e suporte da plataforma, além de todas as demais atualizações e suporte que seu negócio vir precisar.
  • Customizadas: As customizações são criadas por desenvolvedores ou agências contratadas, que usam uma plataforma Open Source, ou uma paga, para desenvolverem as soluções que atendem às suas necessidades específicas. Além disso, você pode solicitar ao mesmo desenvolvedor para realizar as atualizações e suporte que surgirem no decorrer do negócio.

Agora que você conhece os tipos de plataformas, você deve ter algumas perguntas sobre qual escolher em mente no momento em que for tomar a sua decisão:

  • A plataforma oferece algum tipo de suporte, gratuito ou pago, tanto para modificações, para ajuste de falhas ou para tirar dúvidas?
  • A plataforma é fácil de usar ou precisaria de algum treinamento gratuito ou pago?
  • Quem mais utiliza esta plataforma? São lojas confiáveis? Se você optasse por montar seu e-commerce com esta plataforma, alguma dessas lojas poderia ser um benchmark?
  • Tenho opções de layouts diferentes que eu possa escolher, para me diferenciar?
  • Como é o admin desta plataforma? É intuitiva e fácil de usar? Possui um painel que apresenta os resultados integrado?
  • Essa plataforma possui plug-ins que eu possa usar para customizar meu site?
  • A integração com os gateways de pagamento é fácil? Consigo fazer isso de forma gratuita ou consigo arcar com estes custos?
  • Há custos para a implantação da plataforma? Consigo fazer sozinho ou preciso contratar um profissional para isso?

Após analisar cada detalhe de sua escolha, é só implantar sua plataforma em seu servidor e fazer os ajustes necessários para colocá-la no ar. Cada plataforma possui um método diferente de implantação, por isso não abordaremos implantação neste artigo.

Neste link, você pode encontrar uma lista com diversas plataformas de e-commerce para iniciar sua busca.

No próximo artigo, falaremos sobre as vantagens e desvantagens dos canais de venda alternativo e o quanto eles podem ser impactantes para o seu negócio. Acompanhe!

Espero que tenham gostado das dicas! Se tiverem alguma sugestão, ou opinião, por favor, entrem em contato pelos comentários ou pelo formulário de contato, clicando aqui.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *